quarta-feira, 11 de outubro de 2017

(off) TV aquosa


Quando saí do banho, nesta manhã, vi Laurinha inclinada sobre o visor da máquina de lavar, enquanto esperava a hora de descer para tomar o transporte escolar. Aproximei-me por trás dela e fiz uma brincadeira:
- Esse televisor só tem uma programação.
Disse isso porque minha neta havia deixado a TV ligada num programa infantil na sala. Mas a menina não se incomodou e me respondeu toda dengosa, enquanto as roupas giravam na lavadora:
- Eu estou adorando este canal!

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

(off) Contabilidade dentária



Na manhã desta segunda feira, novamente Pedrinho fez - sem querer, claro - com que eu gargalhasse muito. Mas antes de contar como foi, devo dizer que demorei um pouco, na infância, para saber que todos temos 32 dentes na boca, salvo as exceções de praxe. Creio ter sido na escola que fiz esse reconhecimento, que comprovei em casa diante do espelho. Assim, quando Pedro terminou de tomar sua vitamina, como sempre acontece pedimos que ele fosse logo escovar os dentes. Nesse momento eu banquei o engraçado e observei:
- Todos os 32!
Meu neto estancou o passo e manifestou sua surpresa:
- Trinta e dois? Vovô, você conta meus dentes quando eu estou dormindo?

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

(off) Amizade



João, filho de Daniela, vizinha-de-porta de minha filha Sal, é um grande amigo de Pedro e Laura, exatamente como mostra a fotografia. Essa amizade, como era de se esperar, agora inclui Ulisses, que vê em João uma extensão dos primos e manifesta desde cedo a alegria em estar com esse companheiro de folguedos, apesar da diferença de idade. Foi com João que meu terceiro netinho deu uma de suas mais divertidas gargalhadas, por ver o amigo brincar com uma "torre de copos". Recordo tudo isso para contar recente episódio durante o qual alguém daqui de casa, possivelmente Mamãe Sal, perguntava ao sobrinho, mais uma vez, qual o grau de parentesco que o unia aos outros:
- O que Pedro é seu? -, indagava ela, para ouvir de Ulisses a resposta óbvia:
- Primo.
- O que Laura é sua?
- Prima.
E Sal foi um pouco mais adiante para testar a acuidade mental de meu pequeno grande herói:
- E o que João é seu?
Ulisses não contou conversa e disparou:
- Amigo!

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Artes do Tio Caio

Tio Caio veio visitar a gente hoje de tarde e inventou de escrever no Facebook essa resenha que Vovô Chico colocou aqui, junto com a foto que Tio Caio também fez:

"Meu sobrinho Pedro (9 anos) é um descaradinho e tem umas tiradas ótimas: hoje, ele e sua irmã, Laurinha (7 anos), vieram me contar que as crianças para o filme live-action da Turma da Mônica já foram selecionadas e estão num vídeo no YouTube. Eu, então, aproveitei que eles estavam com roupas parecidas com as da Mônica e do Cebolinha e perguntei se eles haviam participado do processo de seleção para o filme, não sem antes alfinetar um ponto de vista: "Se bem que você parece muito mais com o Cascão, Pedro!". Ele, indignado mas muito perspicaz, dispara logo a melhor resposta possível: "Sélio???", dando ênfase ao famoso "éle" da língua presa do Cebolinha!"

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé

domingo, 24 de setembro de 2017

(off) Do sol nascente


Estive ontem pensando numa nova piadinha e resolvi testá-la com Pedro e Laura e fiz isso durante a caminhada de casa para o Centro Espírita onde eles participam das atividades de Evangelização Infantil. Assim, em meio à conversa que estabelecemos, comentei com minha dupla:
- Filho de japonês que nasce no Brasil é nissei; mestre, em japonês, é sensei; idoso, no Japão, é sansei.
Dada estas explicações, perguntei a meus netos:
- Como se diz "sei não" em japonês?
Pedrinho, como gosta de dar tratos à bola, ficou pensando na resposta, mas Laurinha, atilada como toda mulher sabe ser, disparou:
- Não sei!
E então eu a parabenizei pelo acerto.

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

(off) Crítica de arte


Ontem à tarde, quando cheguei em casa, encontrei Pedro e Laura, que tinham almoçado aqui, a convite da Vovó Bia. Ananda, que se recupera de uma pequena cirurgia, também veio, com Gabriel - Ulisses encontrava-se em Stella Maris, com os avós Lea e Gustavo. Em certo momento, Laurinha, pretextando uma tarefa recebida na escola, pergunta a Kika quem é o pintor baiano que tem 105 anos e continua pintando. Por mais que pensássemos, não conseguimos atinar com a resposta, mas hoje a própria Laura trouxe a informação, dando conta de que ela se referia a Aldemir Martins, que não era baiano nem viveu um século entre nós, tendo sido contudo um grande mestre da pintura figurativa.
Mas ontem, enquanto queimávamos a mufa tentando entender o que minha neta queria, Pedrinho, com ares de grande entendido em artes plásticas, aproximou-se da irmã e questionou:
- Laura, como é essa pintura, é real, é surreal!?...
Gargalhei gostosamente.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

(off) Fiado só amanhã


Há algum tempo (pouco, na verdade), Laurinha tem se acostumado a fazer os deveres trazidos da escola aqui em casa, aproveitando que fico com ela e Pedrinho - e Ulisses, geralmente - enquanto Mamãe Sal dá banca aos meninos da vizinhança. Nesta tarde, minha neta vem da sala até meu escritório e solicita:
- Vovô, preciso que você pesquise no computador qual homenagem que fazemos em novembro.
Faço o que ela me pede e digito no Google a data de 2 de novembro. A menina colhe o resultado e já vai saindo quando me lembro de que há outra data comemorativa naquele mês e indico o 15 de novembro. Laura lê sobre a proclamação da República, agradece e dispensa esta última sugestão de uma maneira que me faz rir:
- Só uma basta, vou ficar com o dia 2 mesmo, o dia dos fiados!