sábado, 30 de abril de 2011

(off) Ai!

Ter criança em casa é uma alegria que não dispensa algumas dores. Laura e Pedro estão se especializando nisso, ao me(nos) fazer de cobaia(s) em suas brincadeiras mais extremas. Explico-me. Fazendo do colchão de molas um ótimo simulacro para a diversão do pula-pula, de vez em quando eles se ocupam de pular em minha barriga ou nas costas quando estou deitado. Como Laurinha é a mais pesada, eu quase sempre saio machucado. Já Pedro, com seu pouco peso, parece perceber que seus ossos são um ótimo testador de minha resistência e por isso ele aprendeu a pular em mim com as pernas dobradas, deixando os joelhos e as tíbias fazerem todo o estrago...

sexta-feira, 29 de abril de 2011

(off) Determinação



Estava eu ontem pajeando Pedro e Laura, enquanto a Mamãe descansava um pouco no quarto. Dinda Nanda e Vó Bia ainda não haviam chegado das compras. Enquanto me distraí um pouco com alguma coisa sobre a mesa, dei as costas para o computador, em frente ao qual Pedro já estava aboletado, com Laura ao lado, vendo os vídeos da Galinha Pintadinha. Quando me virei para ele, vejo-o com seu porta-CD já aberto, o menino pronto para espalhar os discos, como faz com frequência, mesmo sabendo que eu reclamo sempre dessa sua atitude. Então, mais que depressa aproximo-me e tomo o objeto dele, fechando o estojo e guardando-o onde imagino ele não poder pegar.

Mas Pedro oferece uma surpreendente reação. Sem chorar, ele se vira para mim como gente grande e exclama: "É nosso DVD. E vamos assistir!"

Desconcertado, eu caio na gargalhada.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Para a turma de Goiânia





Beijos com saudades.Axé!!!

(off) Fé


Certo, é pela questão familiar, mas a gente se pergunta, vez em quando, por que gosta tanto dessas criaturinhas quais Pedro e Laura e por gostar também se preocupa com a saúde e a integridade física delas. A explicação tanto pode estar no instinto de conservação que faz o animal cuidar de sua prole, quanto, principalmente, nas sábias leis divinas, que vela sobre os animais mas só são conhecidas dos homens, levados, por isso, a desenvolver suas relações com base no afeto sincero. Em suma, é Deus que nos faz criar vínculos uns com os outros desde o berço (ou muito antes!).
Falo dessas coisas porque nossos menininhos estão algo adoentados. O clima instável é propício às afecções respiratórias e mesmo estomacais. Ambos gripados, Laura tosse muito e se apresenta constipada. Pedro voltou febril da escola, desejando comer somente geléia de mocotó, e à noite, quando já dormia, levantou-se enjoado e vomitou o pouco que havia comido antes. A avó, alarmada, queria porque queria levá-lo logo ao hospital, mas vi que não era caso para tanto e confiei que uma boa noite de sono bem dormido faria o milagre que esperamos e ele acordaria bem.
Esta manhã preparei a vitamina deles do modo como sempre faço, só que um pouquinho mais rala, e subi com as mamadeiras. Beijando-o na cama, onde ressonava com algum ruído em razão da gripe, notei que estava sem febre e, como ele despertasse ante meu toque, ofereci-lhe a mamadeira, que ele sorveu quase toda e voltou a dormir.
Consciência tranquila resulta em muito da fé em Deus...

quarta-feira, 27 de abril de 2011

(off) Novos diálogos



Isto aconteceu ontem de manhã, quando Pedro e Laura chegaram aqui em casa.
Abracei os dois, beijei e abençoei-os e por fim levei-os ao quarto para a sessão rotineira do "Ykids", avisando que eles vinham "pintar o sete".
Colocados na cama, pergunto a Laura se era isso mesmo, se ela vinha pintar o sete e nossa queridinha confirma, dizendo "É!".
Rindo, pergunto a mesma coisa a Pedro e ele nega, para minha surpresa, e estabeleço com ele este diálogo:

- Então você não vai pintar o sete? Que número vai pintar?
- O seis!!

Mais risadas.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

(off) "Fifai"


Tal como Pedro há dois anos, mais ou menos, Laurinha também está morrendo de amores pela "Galinha Pintadinha", cujos clipes ela vê e ouve tanto na TV quanto na Internet, acostumando-se, a exemplo do irmão, a pedir oportunidade no YouTube. Como ainda não consegue falar direito e nem pronuncia certas palavras e expressões, ela grava os sons e os repete, para se fazer entendida. Assim é que a toda hora ela manifesta o desejo de ver os vídeos dizendo "fifai" incansavelmente. "Fifai" vem a ser sua tradução para a música "Fli flai flu" (http://www.youtube.com/watch?v=m7qDaH04HjQ), constante da coleção da Galinha Pintadinha. E ai de quem (eu, geralmente!) não a satisfaça!

quinta-feira, 21 de abril de 2011

(off) Despedida


Esta nossa Laurinha é uma figurinha ímpar e premiada. Esta noite, depois de levá-la para a cama, após a chegada de Pedro e Sal rezamos juntos o Pai Nosso e beijei-os, desejando-lhes uma boa noite de sono e pedindo que Deus os abençoasse. Então abracei Pedrinho perguntando se eu já tinha dito hoje que o amava. Ele riu. Fiz o mesmo com Laura. Depois levantei-me da cama, beijei Sal, dizendo para a menina que amava a mãe dela também. Quando já ia me retirar, ela levantou-se e eu, temendo que ela caísse da cama, aproximei-me. Ela então se aproximou de mim e me deu um abraço que retribuí. Depois, afastou-se e me empurrou com as duas mãos e me acenou um tchau, como se dissesse "Vá dormir, Vovô, amanhã a gente pinta o sete mais um pouco, viu?"!

(off) Tranquilo!...


Mamãe Sal é quem conta: na última vez que os meninos foram ao médico, numa clínica que atende a várias especialidades, uma paciente idosa virou-se para Pedro e, informada do nome dele, comentou: "Todo Pedro que eu conheço é levado." E perguntou ao menino: "Você é levado?"
Pedrinho, no entanto, nem deu bola, ficou na dele, só olhando pra ela, que exclama: "Você tem cara de menino quieto!"

Será mesmo Pedro um menino quieto?

É, tão quieto que vejo nele uma vocação para reciclador, pois todos os dias ele põe esta casa abaixo. Todos os dias a mãe, a avó e a Dinda insistem para que ele guarde os brinquedos que espalha da sala aos quartos, chegando a obrigá-lo ao ponto de quase a toda hora ouvirmos o choro rebelde de Pedrinho.

E Laura, tendo nele um modelo, vai pelo mesmo caminho...

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Coelhinho azul

Amanhã e depois de amanhã eu não tenho aula. Acho que assim Pró Lena não vai conseguir de fantasiar de novo. É, pois ela me vestiu hoje como um coelhinho, com orelha e tudo! Eu só não tive uma cenoura. Mas todos os coleguinhas tiveram que vestir fantasia de coelho: a dos meninos era azul e rosa a das meninas. Vejam como fiquei, igual ao "Sansão" de Laurinha:

terça-feira, 19 de abril de 2011

Fantasia

Hoje eu saí assim de casa, para ir à escola:


E voltei assim:


É que minha escola comemorou o Dia do Índio e todo mundo lá teve que ir sem farda e quase sem roupa! Pediram pra gente ir só de sunga e sandálias. Ganhei essa fantasia, que só tirei para tomar banho. Depois, Mamãe vestiu a fantasia em Mimã Laurinha, que ficou mais bonitinha nela do que eu, não foi?

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Chororô



Hoje a gente foi ao médico, depois de muito tempo sem ver a Dra. Cristiana, nossa pediatra. Foi uma oportunidade para revermos tia Regina e meu dindo Ladnir, com quem eu brinquei um pouquinho, até mesmo no computador, que ele me deixo mexer na Internet. Na hora que entramos no consultório, Mimã Laurinha começou a resmungar logo que viu a médica. Vô (Ch)ico estava junto com a gente e tentou acalmá-la, mas quando chegou o momento de ela ser examinada, Mimã berrou bastante. Como estou tossindo um pouquinho, Dra. Cristiana receitou um remedinho e também passou uma vitamina para abrir meu apetite, pois não estou comendo quase nada. Eu gosto mesmo é de biscoito quadrado!

Cena de um casamento


Vovó Maria do Carmo, amiga de Vó Bia e Vô (Ch)ico no Grupo de Estudo Jesus de Nazaré, na Cobem, mandou recentemente esta foto, que registra a comemoração das bodas de 35 anos do casamento dela com vovô Aurélio. Aí, junto deles e em companhia de Mamãe, Vovô e Vovó, estão Mimã Laurinha e alguns membros do "Jesus de Nazaré". Eu não fui a essa festa porque estava dormindo. Dinda cuidou de mim enquanto Mamãe estava fora.

domingo, 17 de abril de 2011

Tia Jú, parabéns!!!!





Acabamos de voltar da festinha de tia Jú, dinda de Laurinha. Foi um dia muito divertido!!!
Fomos com tia Mª Helena, a mãe e o marido dela. Lá encontramos vovó Mara, tia Gal, tia Mila, tia jú, tia Carol, tia Lorena, tio Neto, Zé Haroldo e uns amigos da aniversariante. Laura e eu brincamos bastante e fomos bem paparicados, pois éramos as únicas crianças presentes! Depois tia Lena nos botou pra dormir cantando! Adorei!!!!
Vejam como estávamos lindos!!!

Vai... e vem...



Eu tive medo, mas meu irmão, Pepeu, que eu chamo de "Pupu", divertiu-se muito com o balanço que Vovó quer porque quer instalar aqui em casa pra gente brincar. Desta vez, Mamãe e Dinda seguraram as pontas, mas a pretensão de Vó Bia é prender o balanço no vão da porta. Vovô diz que está pensando em como fazer isso...

Beleza para a madrinha



Sabem por que estou tão (mais) bonita e rosada (mais uma vez!) assim? É porque vou ao aniversário de tia Ju, minha madrinha! Na volta eu conto como foi a festinha, tá?

Irmãos charmosos




OLHEM COMO SOMOS CHARMOSOS!

menina linda






Olha só as fotos lindas que a vovó Bia tirou de mim!!

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Personagem



Vovó recortou uma blusa de Mamãe e fez esse vestidão pra mim, me chamando de "Mônica". Vovó lembrou que quando Mamãe tinha a minha idade, mais ou menos, ela falava "Môntata" quando queria se referir a essa Mônica, que é uma personagem de história em quadrinhos. Vovô disse que eu não pareço com ela porque não sou gorducha, nem dentuça. O que é que vocês acham? De qualquer maneira, eu prefiro o colinho e o carinho de Mamãe!

Botas e coelhos...






Hoje pela manhã fomos, Laurinha e eu, ao Iguatemi com Vovó, Mamãe e Tia Mari. Lá brinquei de novo na casa do coelhinho da páscoa!!!!
Laurinha desfilou sua bota nova e quando fomos buscar Alice, que estuda na mesma escola que eu,mostrei mimã para minha pró Milena.

(off) 800


Esta é a postagem de número 800 neste blog, em quase três anos de vivência com os netinhos, que vieram para modificar completamente a rotina de nossos dias. Neste momento, estamos Ananda, Bia e eu meio aborrecidos simplesmente porque eles ainda não desceram para instalar o céu aqui em casa, fazendo todas as artes possíveis e aprontando tudo que a idade lhes permite, como Pedrinho pedir incansavelmente para deixá-lo ver o "ubube" e Laurinha gritar pedindo "aga!".
Chegaram. Tchau!

quinta-feira, 14 de abril de 2011

(off) Calor


Os meninos têm se ressentido bastante do forte calor que tem feito por aqui. Pedro não reclama tanto, mas Laura agora deu para manifestar uma certa irritação, choramingando facilmente quando está com o corpinho empapado de suor e por isso quase constantemente estamos lhe dando banhos.
Hoje ela tomou banho duas vezes comigo. Como só tomo banho frio, nas duas vezes ela manifestou temor sob o chuveiro, ainda que eu tivesse tido o cuidado de deixá-la à parte, usando uma das mãos para banhá-la e a outra para segurá-la no braço.
Após refrescar-se, ela costuma olhar seriamente para nós, como se dissssse: "Viram, era só disso que eu precisava!" O aprendizado com eles é incessante...

Esporte


Mimã Laurinha inventou um novo esporte que faz Vovô rir muito com ela. É assim: quando ela está na cama de Vovó, que tem colchão de molas, ela dá um pulo levantando as duas perninhas e cai pesadamente de bunda no colchão. Como o colchão é de molas, como eu disse, ao cair Laurinha recebe um novo impulso e vai um pouco mais pra frente. Ela ri, e como Vovô também ri exclamando aquele "oi!" que só ele sabe fazer, Laurinha ri mais ainda. É muito engraçado!

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Obaaaa!!!


Ganhei três super Heróis. Toda vez que vovó sai traz alguma coisa para mim e para minha irmã. Vovó é demais !!!

Juntos assistindo tv

Hoje pela manhã, enquanto vovó e mamãe foram as compras, ficamos com dinda Ananda.
Vejam como somos bem comportados, curtindo os nossos desenhos preferidos.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Uma certa ratinha...


Não parece?

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Verde





Vovô fez uma jardineira bem verde para Laurinha, que ela usou esta tarde, e desceu para me esperar chegar da escola bem no momento em que Vovô voltava pra casa...