segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Registros de Natal 2...



Registros de meu Natal...






Meu primeiro Natal foi mesmo muito bom... primeiro fomos pra casa de tio Caio. Lá eu tive uma crise de choro que assustou todo mundo! Mas, graças a Deus, passou logo (Tia Mila disse que pode ter sido dor de ouvido).
Mais tarde fomos pra casa de Tia Regina onde toda a família de meu pai estava reunida, até bisa Maria! Tia Monique ficou comigo no colo o tempo todo, gostei muito! E ganhei muitos presentes!!!!
No dia seguinte fomos pra Feira de Santana, e adivinha: mais presentes!
Eu amei o Natal!!!!

domingo, 28 de dezembro de 2008

O "eterno deus" Mu...


Pois é, fiquei uns dias ausente deste cantinho mas não foi tanto pelas festas natalinas não, embora eu tenha até mesmo ido a Feira de Santana no dia 25 para ver o pessoal de lá, mas voltamos no mesmo dia.
O caso é que estamos "dançando" muito por aqui. Estamos fazendo a dança do "eterno deus" Mu, aquele que na música de Gilberto Gil só faz dançar: o deus da mudança.
Nós mudamos de casa - saímos do bairro do Cabula para a Vila Laura, onde moram meus avós Chico e Bia - e agora seremos vizinhos deles, vamos morar no mesmo prédio, não é uma maravilha?
Em função disso, os dois apartamentos estão uma bagunça daquelas, pois minha Vó Bia também inventou de fazer umas alterações na casa dela, e aí meu Vô Chico é que vira o deus Mu e... dança. O único lugar onde fico legal é no quarto da minha Dinda Nanda, mas lá também tá desarrumado, porque ela comprou móveis novos e ainda está adaptando os espaços.
Então, doravante vai ser um subir e descer de escadas que vou te contar, porque o apartamento que meus pais alugaram é no terceiro andar e meus avós moram no segundo. Será que eles vão ouvir quando eu chorar, chamando por eles?

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Noite de Natal


Este é meu primeiro Natal (depois do meu, claro!) aqui na Terra, nesta minha nova existência, e já observo alguns costumes engraçados, como o de se festejar na véspera da festa propriamente dita, afinal o Natal, comemorado no dia 24, é na verdade no dia seguinte. Talvez isso queira dizer que os festejadores não estão lá muito interessados no festejado...
Mas não é disso que quero tratar e, sim, da ida, esta noite, à casa do Tio Caio, que nos convidou, junto com seu amigo Juarez, para cearmos - eu, minha Mãe, meu Pai, minha Vó Bia, meu Vô Chico e minha Dinda. Viva Jesus, o grande aniversariante!

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

MACAQUEANDO





.
"Oi, eu sou CACO, o Macaco. O novo bichinho de pelúcia do Pedrinho. Sou um presente-carinho do tio Caio. E Pedrinho me abraça, me baba, me joga de um lado pro outro e eu me derreto em saber que sou mais um motivo de felicidade pro guri mais amado do mundo."

sábado, 20 de dezembro de 2008

No clima do Natal


Estou no colo desse tal papai Noel, mas quem me ampara é Jesus e assim vivo meu Natal.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Minha família!!!


Curtindo meu papai!



Hoje foi um dia muito bom pra mim. Meu pai passou a tarde e a noite comigo. Adorei!!!!! De noitinha fomos dar um passeio pelo condomínio onde vamos morar... um passeio de "homens", só eu e ele!!!Gosto muito quando meu pai fica comigo... Eu te amo muito, viu paizão?
Ah, vovó Dione veio me ver. Beijão vó!

sábado, 13 de dezembro de 2008

Olha o pai aí de novo.


Estou mais uma vez deixando meu depoimento para Pedrinho. Agora mesmo ele está em meus braços, assistindo TV. Bem, vou tentar explicar o que é ser pai de um menino como ele, aos três meses de idade. É mais ou mais assim: é você estar cheio de problemas, estressado, tendo que fazer muitas coisas não muito amistosas, mas necessárias, para levar a vida e simplesmente olhar para seu rosto risonho e dizer: vale a pena! É você ver os seus movimentos não coordenados e identificar tudo que a natureza nos dá de melhor para viver, é vê-lo chupar os dedos com muita vontade, ouvir aqueles sons maravilhosos que só ele faz e dizer: meu Deus, muito obrigado! Enfim, é observá-lo com muito prazer e dizer até o quarto mês "meu caculezinho".

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Meu urso-da-guarda


Imaginem um presente que eu realmente gostei de ter ganhado! Foi o que eu ganhei da tia Celeste, amiga de meus avós Bia e Chico. Ela me deu, no dia do aniversário de meu Vô, um ursinho-da-guarda, que recita lindamente o "Pai-Nosso", para meu encaantamento. Gosto de ouvir a oração, por uma voz infantil como eu, e gosto do meu urso-da-guarda. Meu Vô Chico é que batizou ele assim, comparando-o com o anjo-da-guarda, pois meu ursinho tem auréola e asas e ainda ajoelha! Todo mundo deveria ter um desses, ao menos para se lembrar de dizer "amém" no final da oração...

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Ganhei um nome


ganhei um nome de pedra
como Pedro me chamei
atendendo aos chamados
de dureza me guardei
e teci lindos bordados
de musgo, de limo, de tempo
no aprendizado de rei
e se me oculto em Pedro
da pedra é o que eu bem sei...

90 dias de pura felicidade!!!!


Pois é, hoje completo mais um mês de vida!
Pra variar, minha mamãe e vó Bia estão preparando uma festinha pra mim! Viva!
Até presente eu ganhei, vovô Chico me trouxe tênis!!! Valeu vovozinho!


.
.

Hoje três meses eu faço, três meses de vida na Terra. Pintando o sete em meses três. Provocando furor na família: sou ilha cercada de amor por todos os lados, recebendo dengos mil. Hoje são três velinhas no bolo, todas três cheinhas de luz... elas todas bem brilhantes, por saber que bem antes d'eu nascer muitos braços já se abriam para a minha acolhida. Hoje eu faço três meses... noventa dias de alegria, de uma vida bem vivida. Antes, agora, além. Amém.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Um longo e agitado fim de semana










De casa para o restaurante; encontro com o tio Chicão; ida a casa da tia Regina; de lá para o shopping; do shopping para a casa do tio Gabriel; daí para Feira de Santana e de novo para casa. Em Feira conheci minhas tias Aparecida e Virgínia e a filha desta, Cíntia; revi minha tia-bisavó Judite e o tio Genaro; as tias ana, Kátia e Lícia, mais minha bisavó Margô e minha prima Sheminy; além dos tios César, Gal e Vovó Mara, mais Lorena e Guilardo. Ufa! Entre a manhã de sábado e a tarde de domingo, minha vida foi uma agitação só!

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

"Parecença"



Vejam só como eu sou parecido com o Tio Caio quando ele tinha (um pouco mais que) a minha idade. Aqui ele está com o o vovô Chico e a minha Dindinha Ananda. Vixe, naquela época não existia foto colorida não, é?? Sorte minha ter nascido numa era assim... tão digital!! Beijos a todos.

História de meu nome


Meu avô me disse que Pedro é um nome inventado por Jesus ao chamar um amigo dele assim. Esse amigo se chamava Simão e Jesus o chamou de Pedro querendo dizer pedra, porque Simão era durão!
Meu avô também disse que Simão, depois, amoleceu o coração e ficou do jeito que Jesus queria, por isso deu novo significado ao nome Pedro: pessoa que denota firmeza de caráter e força moral resoluta, segundo meu avô.
Eu acho que foi por isso que minha mãe escolheu esse nome pra mim. Talvez ela adivinhasse que esse era mesmo o nome que eu queria ter aqui na Terra. Talvez ela tenha recebido a intuição que lhe mandei logo que decidimos minha volta.
E agora estou aqui. Pedro, a argúcia da pedra!

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Dia especial em família!!!!




Dia três de dezembro é aniversário do meu vô Chico. E este foi especial por ter sido o primeiro (de muitos!)que passamos juntos.
A família toda foi almoçar junta! Ganhei um balanço (minha mamãe me deu) e um livro para ler na banheira (brigado tio Caio!). Adorei, parecia que o aniversário era meu!!!
Vôzinho, muitas felicidades! Eu te amo muito!!!
(mamãe escreveu pra mim e concorda comigo)

Descoberta


Uma borboleta rodopia
imitando um colibri
bêbada de luz e cor
Pedrinho olha, ri
e diz: é uma flor!

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Tia-bisavó Natália




Hoje minha Mamãe e minha Vó Bia me levaram à casa da tia-bisavó Natália, mãe da tia Maria Helena, que fazia aniversário. Passei de mão em mão, fui paquerado bastante e ainda posei junto à mesa dos comestíveis. Pra quê? Ao ver aquela coisa colorida aos meus pés, não contei conversa e quis conferir o que era aquilo e chutei. Era só o bolo! E todo mundo riu de minha arte...

domingo, 30 de novembro de 2008

Dedicatória III


Para o tio Caio, com muita alegria.

Dedicatória II


Para minha Vó Bia, com carinho:

Dedicatória I


Para minha Dinda, com amor:

sábado, 29 de novembro de 2008