quinta-feira, 14 de junho de 2012

(off) Volte logo

Laurinha está com bastante desenvoltura na linguagem, mas ainda se expressa de um modo que não é aquele a que estamos acostumados, e por isso produz alguma graça ou, às vezes, perplexidade. Ontem ela disse algo interessante que somente agora me lembro de registrar. Eu havia saído para o trabalho e emendei com a realização de uma palestra no subúrbio ferroviário, só a tendo visto - e a Pedro, naturalmente - quando, na companhia da mãe deles, os encaminhei à escola. Assim, à noite, pensando que ela talvez estivesse com saudade, telefonei para casa e pedi para falar com a menina. Quando ela ouviu minha voz, manifestou grande alegria, falou de sua saudade e, espontaneamente, apelou: "Vovô, venha aqui hoje!" A palavra "hoje" na frase deu o tom de graça à expressão dela, talvez intuitivamente sabedora de que eu chegaria tarde e não os veria mais àquela noite, mas prometi - e cumpri! - ir beijá-los na cama assim que chegasse...

2 comentários:

Shirley Muniz disse...

Você é um avô maravilhoso!!!!
Não me canso de agradecer a Deus por meus filhos poderem conviver com você( nossa família toda é muito especial!)tão de pertinho!!!!
Obrigada pai! Te amo, muito e sempre!!!!

Vô Chico disse...

A obrigação ficará sempre em último plano, porque pra mim, junto a eles, o que conta mesmo é o prazer...