domingo, 2 de fevereiro de 2014

(off) Cinco anos!

Esta é uma boa oportunidade para uma reflexão, agora que Pedrinho completou o ciclo de seus primeiros cinco anos entre nós, um lustro de novo aprendizado, quando a condição de avô se inaugurou em mim. Mudou alguma coisa em minha vida, em minha rotina? Como não? Mudou tudo, principalmente minha percepção da vida, com relação à continuidade da existência e à impermanência do que costumamos chamar realidade. Agora, é um tal de desfazer-me e reconstruir-me constantemente, porque esse neto, esse menino, essa criança, esse Espírito aportou em minha casa, fazendo-me desdobrar no exercício do amor. Como não se bastasse a se si mesmo, ele ainda trouxe a irmã, Laura, que vem complementar a necessidade minha de desdobramento, multiplicando-me a cada vez, vendo in loco que a grande finalidade da Vida é doarmo-nos integralmente a benefício de todos, pela expansão dos sentimentos até que se instale em definitivo, no âmago de cada um de nós, a suprema energia do amor a tomar-nos de assalto. Pedrinho inaugurou esse momento, esse movimento, esse entendimento em mim e, sei, isto não terá fim. Que venham, pois, outros cinco anos, e mais outros, e outros...

2 comentários:

Anônimo disse...

Mas guarde energia par aos outros netos, que ainda virão!!! Rsrsrsrs

Vô Chico disse...

Pode deixar, Anônimo (ou será Anônima?), que energia não faltará, a não ser que eu deixe de pagar a conta e o fornecedor tenha que desligar meu plugue da tomada... rsrsrs